Informação

200 ANOS DA ILHA DE MOÇAMBIQUE CELEBRAR OS MOMENTOS CULTURAIS

Data: 18/09/2018
200 ANOS DA ILHA DE MOÇAMBIQUE CELEBRAR OS MOMENTOS CULTURAIS

As comemorações dos 200 anos da cidade da Ilha de Moçambique, serviram para celebrar os mais diversos e momentos culturais, em que os cartões-de-visita mais representativos se identificam com as tradições e expressões artísticas, como um modo de vida, segundo disse ontem o Presidente da República, Filipe Nyusi, falando em comício popular.

Nyusi diz que em prol da diversidade cultural que Moçambique transporta que atraí curiosos, visitantes e turistas de todo o mundo renova o seu profundo reconhecimento às populações da Ilha de Moçambique, a primeira capital que, ontem, celebrou o bicentenário da sua elevação a categoria de cidade. As celebrações dos 200 anos da Ilha de Moçambique, significam para o presidente Filipe Nyusi, o crescimento de um país que teve como a primeira capital a parte insular da província de Nampula e que deu nome ao nosso país em que a interculturalidade deste património universal da humanidade tem uma história cristã, muçulmana, persa, hindu e de outras culturas, motivo para que as festividades transcendam as fronteiras. Aliás, este testemunho justificou, de acordo com o presidente da República a presença nestas festividades de diversas personalidades oriundas de diversos quadrantes do mundo que quiseram presenciar a restauração que a Ilha de Moçambique está a registar e que permite a salvaguarda do historial deste pedaço de terra enclausurado no oceano Índico. No comício que orientou, no posto administrativo de Lumbo, e que marcou o ponto central da efeméride, Filipe Nyusi, regozijou- se por haver registos que os saberes que acontecem actualmente na Ilha de Moçambique continuam alicerçar os projectos de desenvolvimento e que servem de base da educação das ciências e do progresso. Referiu-se a sabedoria que as populações daquela região transmitem aos demais, através da sua coreografia, seus cantares e miscelânea das suas vestimentas e culinária que transcende vários continentes.